Skip directly to content

Sistema Integrado de Transportes-SIT

Sistema Integrado de Transportes de Campo Grande, que permite ao passageiro, pagando uma única passagem,  sair do seu bairro e chegar a outro bairro passando ou não pela área central.

O Sistema Integrado de Transportes - SIT começou a ser implantado em 1991 e conta com 8 (oito) terminais de transbordo com integração física e 01 (um) terminal aberto que realiza integração eletrônica (cartão).


Em 18 de junho de 2007 foi desativado o terminal de integração das linhas convencionais localizado no Terminal Rodoviário de Campo Grande, o qual não fazia parte do SIT.

Em 2006 iniciaram-se os estudos para o reordenamento Sistema Integrado de Transportes – SIT – com a consultoria da LOGITRANS de Curitiba-PR.

Em novembro de 2006 inicia-se o reordenamento proposto pela consultoria, sendo incrementados no sistema de transporte 15 (quinze) ônibus, que além de seccionar itinerários das linhas troncais, reduzindo o tempo de ciclo (viagem) - possibilitaram diminuir o tempo de espera dos usuários nos terminais envolvidos.

Em janeiro de 2007 inicia-se a integração temporal, através do uso de cartão eletrônico. Com este sistema o usuário pode utilizar outra linha, sem pagar nova passagem no período de 60 minutos.

Em agosto de 2009 foi inaugurado o PI – Hércules Maymone, denominado Avedis Balabanian, atendendo região com demanda de 20 mil usuários nos dias úteis.

Em agosto de 2011, através do decreto n. 11.602, de 19 de agosto de 2011, o pagamento da tarifa nos ônibus articulados do transporte coletivo urbanos no município, passa a ser exclusivamente com o cartão eletrônico (Smart Card).
No mês de novembro de 2011, foram incluídas, também, as linhas troncais, interbairros e expressos do transporte coletivo urbano no município a ser efetuado o pagamento da tarifa através do cartão eletrônico, conforme dispõe o decreto n. 11.656, de 27 de outubro de 2011. 
 

Terminais
Terminais ou estações de integração são locais onde se dá a integração física dos vários pontos da cidade, através do transporte coletivo.
Cada terminal está localizado estrategicamente em função das linhas que o alimentam.
A entrada nos terminais só é permitida mediante pagamento de tarifa.

Os terminais de transbordo são os seguintes:
- Terminal General Osório, inaugurado em agosto de 1991, situado no cruzamento das avenidas Coronel Antonino e Mascarenhas de Moraes;
- Terminal Bandeirantes, inaugurado em agosto de 1991, situado no cruzamento das Avenidas Marechal Deodoro e Bandeirantes; e que através da Lei n. 3.229 de 26.12.1995 passa a denominar-se Terminal Rodoviário Urbano Nicanor Paes de Almeida.
- Terminal Morenão, inaugurado em março de 1992 e situado na Avenida Costa e Silva; e que pela Lei n. 3.228 de 26.12.1995 passa a denominar-se Terminal Rodoviário Urbano Paulo Pereira de Sousa.
- Terminal Júlio de Castilho, inaugurado em março de 1992, situado no cruzamento da avenida Júlio de Castilho e a rua Sagarana.
- Terminal Nova Bahia, inaugurado em 15 de março de 2000 e situado na av. Cônsul Assaf Trad (ao lado do Posto de Saúde Nova Bahia); e que pela Lei n. 3.672, de 03 de novembro de 1999, passa a denominar-se Reni Taveira Delmondes.
- Terminal Aero Rancho, inaugurado em 16 de março de 2000 e situado na av. Güinter Hans (próximo ao Hospital Regional);
- Terminal Guaicurus, inaugurado em 17 de março de 2000 e situado na av. Guri Marques (em frente a SEINTRHA); denominado Sebastião Rosa Pires, de acordo com a Lei n. 3.853 de 25 de abril de 2001.
- Terminal das Moreninhas, inaugurado em 08 de junho de 2001, situado na av. Barreiras, e que passa a denominar-se arquiteto Jurandir Santana Nogueira, através da Lei n. 3.852 de 25 de abril de 2001.
- Ponto de Integração Hércules Maymone, inaugurado em 24 de Agosto de 2009, situado na rua Joaquim Murtinho (em frente da Escola Estadual Hércules Maymone), e que foi denominado Engenheiro Adevis Balabanian, através da Lei n. 4.651 de 9 de Julho de 2008.
Atualmente o transporte coletivo é operado por cinco empresas particulares em regime de concessão, totalizando 166 linhas e transportando uma média de 225.203 passageiros/dia.


Características das linhas Troncos
• Ônibus branco com faixa vermelha, ligando terminal a terminal, passando pelo centro da cidade;

Características das linhas Alimentares
• Ônibus branco com faixa azul, cuja função é transportar passageiros dos bairros aos terminais de integração e vice-versa; 

Características das linhas Interbairros
• Ônibus branco com faixa vermelha, que ligam terminal a terminal, passando pelos bairros;

Características das linhas Convencionais
• Ônibus branco com faixa vermelha.