Skip directly to content

Envolvidos em 80% dos acidentes, motociclistas são alvos da Agetran no Maio Amarelo

07/05/2015

De janeiro deste ano até agora, já foram 21 acidentes de trânsito com vítimas fatais em Campo Grande, sendo que os motociclistas são considerados o grupo de risco, já que eles lideram as estatísticas. Pensando nisso, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) realiza campanhas educativas com este público e, em razão do Movimento Maio Amarelo, as ações se intensificam. Nesta tarde de quinta-feira (07.07), por volta das 14h, os servidores irão até a Avenida Júlio de Castilho para realizarem uma abordagem.

De acordo com o levantamento do Projeto Vida no Trânsito, elaborado em conjunto com o GGIT (Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito), 15 das vítimas fatais neste período foram os motociclista, 1 ciclista, 3 pedestres, e 2 condutores. Visando reduzir esses índices, os locais definidos para as abordagens educativas foram onde ocorreram acidentes de trânsito com mais frequência.

A Agetran iniciou desde o mês de Março, desse ano, uma série de abordagens educativas voltadas ao público em questão. A primeira ação aconteceu na Avenida Ernesto Geisel, e em outra iniciativa, na Avenida Gury Marques, mais de 400 motociclistas foram abordados. Como o Maio Amarelo é conhecido internacionalmente e visa mobilizar a sociedade, estimulando a população ter hábitos lícitos, esse tipo de abordagem passa a ser ainda mais o foco da Agetran.

 
 
Os motociclistas recebem orientações sobre os cuidados no trânsito e conscientização, por meio de panfletos educativos e adesivos. "Segundo o Projeto Vida no Trânsito da Agetran, os motociclistas estão envolvidos em cerca de 80% dos acidentes graves e a maior parte das vítimas fatais estão na faixa etária de 18 a 25 anos de idade. São vidas que se perdem por excesso de velocidade, falta de Carteira de Habilitação e o uso do álcool", pontuou a diretora-presidente da Agetran, Beth Felix.
 
 
Liderada pela equipe da Divisão para Educação do Trânsito da Agetran, a ação conta com o apoio dos agentes de fiscalização. Após essas abordagens atingir as principais vias de Campo Grande, o departamento de fiscalização irá reforçar a repressão, com blitz para tirar de circulação os condutores e veículos irregulares.

Fonte/Autor:: 
Mariana Anunciação - DRT 113/04